quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

sábado, 26 de dezembro de 2009

Tempo de Natal


Feliz Natal Para Todos!

Natal
Ninguém o viu nascer.
Mas todos acreditam
Que nasceu.
É um menino e é Deus.
Na Páscoa vai morrer, já homem,
Porque entretanto cresceu
E recebeu
A missão singular
De carregar a cruz da nossa redenção.
Agora, nos cueiros da imaginação,
Sorri apenas
A quem vem,
Enquanto a Mãe,
TambémImaginada,
Com ele ao colo,
Se enternece
E enternece
Os corações,
Cúmplice do milagre, que acontece
Todos os anos e em todas as nações.
Miguel Torga

domingo, 20 de dezembro de 2009

Exposição e Venda de Natal



Parabéns a todos os que participaram na elaboração e montagem da exposição.
Obrigado a todos os que participaram na aquisição dos produtos.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O Melhor Amigo







O melhor presente não se compra, apenas se dá.
O melhor presente não se embrulha, apenas se entrega.
O melhor presente não se mostra, apenas se guarda.
O melhor presente não se vê, sente-se.
O melhor presente não o dá quem é rico, apenas quem guarda dentro de si grandes tesouros.


quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Já Estão a Caminho...


Estes são os Rudolfos feitos pelos alunos do 2ºE.
Com o Natal à porta, já sabemos que em breve o Pai Natal vai precisar deles para puxar o seu trenó.

Depois da História...

E aqui ficam dois textos, de alunos do 3ºA, que depois de terem ouvido a história a reescreveram assim. Também foram eles que a escreveram no seu computador.


As ilustrações continuam a ser os trabalhos feitos pelos alunos do 2ºD, com a boca. Parabéns a todos!

Ilustração do José Pedro Magalhães


Era uma vez um homem calado chamado Gabriel. Este homem só tinha um braço e só tinha um olho. Quando saía à rua, todos se desviavam dele. Ele não falava com ninguém. Quando andava na rua a passear todas as pessoas fugiam logo para o outro lado do passeio. Os vizinhos tinham medo dele por isso é que ele não falava com ninguém. Um dia quando ia no passeio uma senhora bateu contra o Homem Calado e ele bateu no muro. A senhora pediu-lhe desculpas e ele disse que não tinha importância. Como o ouviu falar, a senhora ficou muito admirada. Chamava-se Gabriel. Ela contou a todos os vizinhos. Depois de saberem do que tinha acontecido as pessoas começaram a ser mais amigas dele e a falar com ele. Ele convidou um dos vizinhos mais corajoso a beber um chá a sua casa. O vizinho ficou muito admirado pois o Gabriel não tinha braços, como iria ele fazer um chá? O Gabriel explicou-lhe que fazia tudo com os pés. Todos os vizinhos se começaram a aproximar do Gabriel e a conviver mais com ele. Combinaram fazer alguns jogos de cartas, beber sumo e também comer uns tremoços.

Eu aprendi que se deve ser amigo de toda a gente independentemente dos seu aspecto e não gozar com pessoas que têm deficiências e muitos problemas.

Leonardo José Mendes de Sousa - 3ºA



Ilustração da Inês Ferreira Moura


Era uma vez, um homem que não tinha braços, só tinha um olho e era muito calado. As pessoas, sempre que o viam, passavam para o outro lado da rua.
Certo dia, uma senhora foi contra o Homem Calado, embarrou nele e tombou-o junto ao muro e pediu-lhe desculpas. O Homem Calado disse que aquilo era costume acontecer. A senhora, preocupada, foi embora e começou a contar aos vizinhos. Os vizinhos acharam estranho e queriam saber mais coisas sobre ele. O mais corajoso foi ter com o Homem Calado. Foi a casa dele e o Homem Calado mandou-o entrar. Ficaram um pouco na conversa e depois, o Homem Calado contou que se chamava Gabriel. Entretanto, disse que ia fazer um chá e preparar o almoço. O vizinho achou um pouco estranho ele cozinhar sem braços! O Gabriel mostrou-lhe como cozinhava com os pés.
O Gabriel gostou muito da companhia e combinaram fazer uns jogos de cartas, de vez em quando, em casa dele.

Eu aprendi com esta história que, as pessoas com deficiências devem ser respeitadas tal como todas as outras pessoas.

Maria João Ruão 3ºA



Ilustração da Joana Flipa de Sousa Pinto

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Ser Igual


O grupo de alunos que habitualmente se encontra no polivalente às sextas-feiras para pensar, dizer e ouvir coisas que não são as letras ou os números, mas são igualmente coisas importantes que nos fazem crescer e aprender a viver, hoje esteve a ver a “História do Homem Calado” e a conversar sobre ela. Eis a conclusão a que chegaram:
"Todos Somos Diferentes , Todos Somos Pessoas!"

Ser Diferente

Depois de terem ouvido a História do Homem Calado, os meninos do 2º D resolveram experimentar como era viver sem braços.
E o resultado foi este, umas pinturas engraçadas mas de difícil execução. Depois ainda registaram a sua opinião:


"Vivemos um dia como o Gabriel, sem braços. Foi difícil." - Tomás
"Não devemos deixar de falar com as pessoas só porque têm deficiência." -Tânia
"Devemos aceitar as pessoas como elas são." – Sara
"Não devemos gozar com as diferenças das outras pessoas, porque nós somos todos diferentes uns dos outros ." - José Pedro













Uma História Para Este Natal

GUI_E_O_NATAL_VERDE

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Tempo de Natal


Chegou o mês do Natal e com ele a alegria que a Quadra Natalícia traz a toda a pequenada.
Vamos vivê-la intensamente!