quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Depois da História...

E aqui ficam dois textos, de alunos do 3ºA, que depois de terem ouvido a história a reescreveram assim. Também foram eles que a escreveram no seu computador.


As ilustrações continuam a ser os trabalhos feitos pelos alunos do 2ºD, com a boca. Parabéns a todos!

Ilustração do José Pedro Magalhães


Era uma vez um homem calado chamado Gabriel. Este homem só tinha um braço e só tinha um olho. Quando saía à rua, todos se desviavam dele. Ele não falava com ninguém. Quando andava na rua a passear todas as pessoas fugiam logo para o outro lado do passeio. Os vizinhos tinham medo dele por isso é que ele não falava com ninguém. Um dia quando ia no passeio uma senhora bateu contra o Homem Calado e ele bateu no muro. A senhora pediu-lhe desculpas e ele disse que não tinha importância. Como o ouviu falar, a senhora ficou muito admirada. Chamava-se Gabriel. Ela contou a todos os vizinhos. Depois de saberem do que tinha acontecido as pessoas começaram a ser mais amigas dele e a falar com ele. Ele convidou um dos vizinhos mais corajoso a beber um chá a sua casa. O vizinho ficou muito admirado pois o Gabriel não tinha braços, como iria ele fazer um chá? O Gabriel explicou-lhe que fazia tudo com os pés. Todos os vizinhos se começaram a aproximar do Gabriel e a conviver mais com ele. Combinaram fazer alguns jogos de cartas, beber sumo e também comer uns tremoços.

Eu aprendi que se deve ser amigo de toda a gente independentemente dos seu aspecto e não gozar com pessoas que têm deficiências e muitos problemas.

Leonardo José Mendes de Sousa - 3ºA



Ilustração da Inês Ferreira Moura


Era uma vez, um homem que não tinha braços, só tinha um olho e era muito calado. As pessoas, sempre que o viam, passavam para o outro lado da rua.
Certo dia, uma senhora foi contra o Homem Calado, embarrou nele e tombou-o junto ao muro e pediu-lhe desculpas. O Homem Calado disse que aquilo era costume acontecer. A senhora, preocupada, foi embora e começou a contar aos vizinhos. Os vizinhos acharam estranho e queriam saber mais coisas sobre ele. O mais corajoso foi ter com o Homem Calado. Foi a casa dele e o Homem Calado mandou-o entrar. Ficaram um pouco na conversa e depois, o Homem Calado contou que se chamava Gabriel. Entretanto, disse que ia fazer um chá e preparar o almoço. O vizinho achou um pouco estranho ele cozinhar sem braços! O Gabriel mostrou-lhe como cozinhava com os pés.
O Gabriel gostou muito da companhia e combinaram fazer uns jogos de cartas, de vez em quando, em casa dele.

Eu aprendi com esta história que, as pessoas com deficiências devem ser respeitadas tal como todas as outras pessoas.

Maria João Ruão 3ºA



Ilustração da Joana Flipa de Sousa Pinto

1 comentário:

Gisela disse...

Deve ser muito giro!!!Ja tentei com olhos fechados!!!Mesmo muito engraçado!!!Bjs da gisela...e Parabens a Joana!!